Se for mais veloz que a luz
Então escapo da tristeza
Deixo toda a dor pra trás
Perdida num planeta abandonado
No espaço e volto sem olhar pra trás…

Busca Vida (Hebert Vianna) – Os Paralamas do Sucesso

Aquele post típico de fim de dia corrido, e hoje eu tava ouvindo Nove Luas no looping no carro, como foi dirigindo até o ABC, deu tempo de ouvir o CD umas três vezes – é, eu ainda ouço CD, sou total old school (hehehe) e geralmente não troco o disco durante o trajeto, por isso que ouvi, reouvi e reouvi de novo. =D

Desde quando esse disco foi lançado, em 1996, que essa é a minha faixa predileta. Sempre me emocionou muito, e até hoje quando começa aquele “uuuuuhhhhh, papapapapa” eu fico arrepiada. Por isso, hoje ela foi a escolhida pra estar aqui, porque ela grudou na cabeça – na verdade está grudada há 18 anos ;) – e não consegui mais parar de cantar.

Eu vou lhe avisar
Goleiro não pode falhar
Não pode ficar com fome
Na hora de jogar
Senão, um frango aqui, um frango ali
Um frango acolá

Eu vou lhe avisar (Jorge Ben Jor) – Gal Costa

É, não foi fácil, nem gostoso, nem bonito de se ver. Depois da sacolada de 7×1 da Alemanha, ainda colocamos a cereja do bolo perdendo por 3×0 pra Holanda e amargando um quarto lugar sofrível. Felipão, sem fazer mea culpa repetindo os mesmos erros e perpetuando os “seis minutos” de apagão e nos oferecendo mais um triste espetáculo. Mas ainda mais difícil, ruim e feio foi ver o comportamento da torcida no estádio. Não me surpreende muito, porque isso é aquela coisa típica de torcedor de Copa, aquele torcedor que acha que jogo é balada e mal sabe como se portar diante do time adversário ou mesmo do seu próprio time quando este está perdendo.

Podem falar a vontade que Copa é diferente, mas é muito ruim ver as pessoas agredindo o time adversário e atacando seu próprio time no momento em que ele mais tá precisando de apoio. Achei triste, ainda mais vindo do povo que canta que é brasileiro com muito orgulho, com muito amor e que bate no peito pra falar que aqui é o país do futebol. Há duas semanas, eu e Thi fomos até Salvador ver Bélgica X EUA e foi um espetáculo a parte. Os EUA que zero tem tradição em futebol, berrando até o último segundo “I believe that we will win”, mesmo vendo o time perdendo o tempo todo. Eu estava torcendo pra Bélgica, mas cerca de 90% do estádio era pró-Estados Unidos e era um fuzuê lindo de ver. Agora ver esse bando de brasileiro que nunca liga pra futebol, de quatro em quatro anos querer bradar o seu amor (bem às avessas, diga-se de passagem) pelo País e sua seleção, querer palpitar no time escalado, e aí, a qualquer derrapada, virar as costas, vaiar, queimar bandeira. Que amor é esse? Que orgulho é esse? De onde eu venho isso tem qualquer outro nome, menos amor e orgulho.

Saí do estádio triste, desanimada e decidida que nunca mais vou assistir a um jogo da seleção aqui no Brasil. É um gasto de tempo, de dinheiro e de energia pra estar ao lado de torcedores de ocasião, que mal sustentam o seu “amor” ao time.

Agora, pra Seleção Brasileira, fica uma dica: não queiram mais fazer Copa em casa não. Vocês merecem um palco e uma plateia muito melhor do que essa.

Dizia ele: “Estou indo pra Brasília
Neste país lugar melhor não há”

Faroeste Caboclo (Renato Russo) – Legião Urbana

Minha segunda vez em Brasília. A primeira foi em 2010, naquele bate-volta insano pra vir buscar a Amélie, agora, embora rapidinho, já que o intuito seja ver a disputa de 3º e 4º lugares da Copa (e que eu nunca supus que fosse ser jogo do Brasil), viemos com um dia e meio de antecedência e tá dando pra aproveitar um pouquinho.

Estamos sendo recebidos magnificamente bem pela Rita, mãe da minha xará Tayra, que além de nos hospedar ainda tá servindo de guia-turístico. Hoje fomos ver o Palácio do Alvorada, Congresso, Catedral e Esplanada dos Ministérios. Amanhã cedo vamos ao Lago Paranoá e vamos subir a Torre de TV pra ver Brasília de cima (tudo isso antes de ir pro jogo – hehehehe).

Mas estou amando Brasília, e enfim, costruindo uma impressão sobre o lugar. E já quero morar aqui na Asa Norte, pode? <3

Ah, agora o Silêncio e Som também tem Instagram, aproveita e segue a gente por lá, pra conferir as “imagens” nas nossas músicas.

Quase sempre ser feliz
É um alento ou uma falta de ar
Capaz de me fazer
Um pouco acreditar
Que o sonho mais perfeito
Pode se realizar

Nuvens (Fernanda Takai) – Pato Fu

Hoje eu, Luciana e Bianca tivemos a honra de realizar nosso primeiro sonho e compartilhar esse momento ímpar na vida da nossa wish kid. Foi lindo cada instante, a reação da Camila, o esforço de tantas pessoas que se sensibilizaram com a história dela e se mobilizaram para tornar o sonho da Camila realidade.

Obrigada Make-A-Wish Brasil por nos proporcionar um momento tão incrível e engrandecedor, e muitíssimo obrigada a todos que contribuíram de alguma maneira para que esse sonho se concretizasse. E que venham muitos outros sonhos. <3

O que está acontecendo?
O mundo está ao contrário e ninguém reparou
O que está acontecendo?
Eu estava em paz quando você chegou

Relicário (Nando Reis) – Cássia Eller e Nando Reis

Sabe aqueles dias em que parece que tudo deu um nó? Que as coisas ao seu redor simplesmente não fazem sentido e que você tem sérias dúvidas se é possível continuar dessa maneira? Pois é, eu estou exatamente assim hoje – pra ser sincera, essa semana. O que tenho sentido é que estou funcionando numa frequência muito diferente dos outros a minha volta e isso tem feito de mim uma pessoa irritadiça e intolerante.

Tá sendo muito difícil conviver com burrice, que aliada a intransigência se torna uma mistura árdua de engolir, sabe. E aí que, como retorno, tô me tornando meio Seu Saraiva, à flor da pele, pronta pra atacar ao menor sinal de incompetência, e de gente bagunçando o meu coreto, que peno tanto pra manter organizado. Tô endoidando, a ponto de jogar a toalha, precisando de férias antes que eu vire uma suicida ou me torne uma homicida. O que tenho pra dizer pra encerrar essa sessão desabafo é: não tá fácil… =P

Quero a utopia, quero tudo e mais
quero a felicidade dos olhos de um pai
quero a alegria, muita gente feliz
quero que a justiça reine em meu país

Quero a liberdade, quero o vinho e o pão
quero ser amizade, quero amor, prazer
quero nossa cidade sempre ensolarada
os meninos e o povo no poder, eu quero ver

São José da Costa Rica, coração civil
me inspire no meu sonho de amor Brasil
se o poeta é o que sonha o que vai ser real
bom sonhar coisas boas que o homem faz
e esperar pelos frutos no quintal

Sem polícia, nem a milícia, nem feitiço, cadê poder?
Viva a preguiça, viva a malícia que só a gente é que sabe ter
Assim dizendo a minha utopia
Eu vou levando a vida, eu vou viver bem melhor
Doido pra ver o meu sonho teimoso um dia se realizar

Coração Civil – Milton Nascimento

Essa música é meu TOP3 de Milton – e olha que é difícil, viu… Porque pra mim é uma árdua tarefa fazer um TOP30 dele, imagina um TOP3!!! Sou completamente apaixonada por ela. O coro de crianças, logo no comecinho já faz as lágrimas começarem a encher meus olhos. Montei com ela uma coreografia que eu amava para um espetáculo que dirigi de 20 anos de Anistia, em 1999. Ano passado, tive a felicidade de ver uma linda versão da música interpretada pelo pessoal do Coral da UFC, com minha amada Xellyta no meio, pra me emocionar ainda mais.

E com tudo que vem rolando na Copa, as inúmeras demonstrações de solidariedade, afeto, respeito, eu acredito que ela caia como uma luva para o momento, porque eu quero que ver muito mais “alegria, muita gente feliz”, e seguramente “quero que a justiça reine em meu país”. E quero que isso se irradie, vire realidade constante e regra, que um sonho de liberdade, justiça e igualdade se reflitam nas urnas e que a gente possa junto construir um país melhor. Milton sempre me inspira, me faz refletir, me faz acreditar no melhor das pessoas e me faz sonhar sempre com a “cidade sempre ensolarada, os meninos e o povo no poder”. E eu sei que estamos caminhando cada vez mais nesse sentido, ainda que seja trabalho de formiguinha. <3

casais

Nem assaz alhures e antanho
Era um evento tamanho
A sagração nupcial
Vinha a noiva de gargantilha
Caçoleta e rendilha
Diadema e torçal

Opereta do Casamento (Chico Buarque e Edu Lobo) – Coro

Ainda estou curtindo os momentos de ontem, revivendo, relembrando. O casamento da Mayara e do Renan foi o mais legal que já fui – depois do meu, é claro (hehehe). Tudo muito gostoso, leve, divertido, com a cara dos noivos, sem fazer coisas pra agradar aos outros e fugir da essência deles. Sempre acho que os protagonistas são os noivos mesmo, e é pra eles que a festa tem que ser gostosa (porque se estiver sendo bom pra eles, isso acaba se refletindo nos convidados e todo mundo curte junto). E assim foi o casamento deles. A Mayara não saiu da pista, dançou horrores, aproveitou cada segundo e isso fez com que a festa fosse deliciosa, do início ao fim.

Por sinal, eu, Mayara e Vanessa fomos responsáveis por fechar a pista. Quando olhamos pro lado, só tinha a gente dançando e só a gente no salão. E quando você mal nota que a festa “acabou” é porque ela tava realmente boa. Thi fez as vezes de padrinho e foi o responsável por arrecadar a grana da gravata. Nós amamos fazer parte desse momento, sermos padrinhos e compartilhar ao lado deles esse momento tão especial da vida dos dois.

E como seremos vizinhos, é agora que a festa começa. ;)

Parabéns Mayara e Renan, pelo casamento, pelo casal sensacional que são e pela festa deliciosa que nos proporcionaram. <3

Brasil está vazio na tarde de domingo, né?
Olha o sambão, aqui é o país do futebol

No fundo desse país
Ao longo das avenidas
Nos campos de terra e grama
Brasil só é futebol
Nesses noventa minutos
De emoção e alegria
Esqueço a casa e o trabalho
A vida fica lá fora
Dinheiro fica lá fora
A cama fica lá fora
Família fica lá fora
A vida fica lá fora
E tudo fica lá fora

Aqui é o país do futebol (Milton Nascimento e Fernando Brant) – Milton Nascimento

Não é tarde de domingo, mas é como se fosse. E olha, sinto dizer que “vai estar tendo Copa” e agora não tem mais jeito. E sinto mais ainda dizer que esses protestos de vocês estão pelo menos uns 7 anos atrasados. Me lembro bem da festa que todo mundo fez quando o Brasil foi escolhido como sede da Copa de 2014, e que só eu e o Raoni que torcemos o nariz. De repente, com um atraso pra botar qualquer retardado mental no chinelo, o povo resolveu “acordar” e protestar contra o Padrão Fifa, a roubalheira e tudo mais. Depois de tudo pronto, e da Copa das Confederações o povo resolveu se perfazer de politizado, de indignado e sair bradando por aí que #nãovaitercopa – pffff…

O pior de tudo é virem com a faca nos dentes, achando que são os paladinos da justiça, e que qualquer um que goste de futebol (e bote nesse balaio quem faz álbum de figurinhas, quem comprou ingressos, quem vai ver em casa, quem usa bandeira, quem usa camisa) um pobre alienado. Que preguiça!!!!

Mas confesso também que tenho preguiça – e muita – dos que acham que tá tudo bem, tudo lindo e de que é Copa, uhuuullll, não tem nada de errado. Mas, vaale lembrar, a Copa tá ai, é a chance de hotéis, companhias aéreas, bares, museus, comércio em geral faturar um pouquinho da fortuna investida no evento. Depois é só não ser massa de manobra, pensar no que tá fazendo e votar conscientemente em outubro (principalmente pra deputado, voto esse que a imensa maioria se esquece ou não tá nem aí – porque na prática, o legislativo governa muito mais do que o executivo).

Agora é hora de abrir os braços e receber a gringaiada que já chegou e que tá chegando por aí, preparar o gogó e gritar muito gol. E vamos que vamos!!!! \o/

PS: Nem vou mencionar o quanto me irrita, eu, apaixonada por futebol que sou, os torcedores de Copa do Mundo – esses mesmos que não entendem lhufas, querem palpitar em tudo e ainda serem a sumidade no assunto, querendo criticar a escalação, o desempenho no jogo, a substituição e mal sabe o que é um impedimento. Preguiz eterna. =P – mas isso é assunto pra outro desabafinho e sei que é só ranzinzice – hahahaha

Reviver tudo o que sofreu
Porto de desesperança e lágrima
Dor de solidão
Reza pra teus orixás
Guarda o toque do tambor
Pra saudar tua beleza
Na volta da razão
Pele negra, quente e meiga
Teu corpo e o suor
Para a dança da alegria
E mil asas pra voar
Que haverão de vir um dia
E que chegue já, não demore, não
Hora de humanidade, de acordar
Continente e mais
A canção segue a pedir por ti

África, berço de meus pais
Ouço a voz de seu lamento
De multidão
Grade e escravidão
A vergonha dia a dia
E o vento do teu sul
É semente de outra história
Que já se repetiu
A aurora que esperamos
E o homem não sentiu
Que o fim dessa maldade
É o gás que gera o caos
É a marca da loucura
África, em nome de deus
Cala a boca desse mundo
E caminha, até nunca mais
A canção segue a torcer por nós

Lágrimas do Sul – Milton Nascimento

Já tem um tempinho que eu tô querendo voltar a postar aqui com todo o carinho e atenção que esse meu projeto musical merece, e hoje, por mais que o motivo seja triste, é uma data que pede por este retorno. Pra começar que eu queria que de qualquer maneira que este retorno fosse com Milton.

A música escolhida hoje também é conhecida como Para Winnie Mandela, e é linda, e para mim fala de um legado que a raça negra vive ao longo de toda a sua história, de todo o sofrimento pelo qual passou ao longo de séculos de exploração, escravidão e discriminação.

E hoje o mundo fica mais triste, mais pobre de ícones, de exemplos, pois perdeu um ser humano fantástico, um modelo de conduta, que sempre lutou por seus ideais, que passou quase 30 anos de sua vida preso buscando um mundo onde a cor da pele não fosse determinante jamais. Conseguiu mudar um pouco a história da África do Sul, assim como deixou um legado para a história da humanidade e hoje descansa sabendo que cumpriu seu papel nesse planeta. Nelson Mandela que sua luta siga viva por muitas gerações e que a sua morte sirva como um lembrete de que ainda há muito a ser feito para que o mundo que ele sonhou se torne realidade.

Descanse em paz e que o brilho de sua luta resplandeça ainda por muitos anos.

Rio 40 graus
Cidade maravilha
Purgatório da beleza
E do caos…

Capital do sangue quente do Brasil
Capital do sangue quente
Do melhor e do pior do Brasil…

Cidade sangue quente
Maravilha mutante…

O Rio é uma cidade
De cidades misturadas
O Rio é uma cidade
De cidades camufladas
Com governos misturados
Camuflados, paralelos
Sorrateiros
Ocultando comandos…

Rio 40 graus – Fernanda Abreu

Hoje a cidade do meu coração e completa 448 anos dessa maravilha tão linda e perfeita que fica difícil acreditar que é verdade e que tanta beleza possa ter sido botada num só lugar. Parece que os melhores recortes geográficos ficaram todos lá para o nosso deleite: o Corcovado, o Dois Irmão, o Morro da Urca e o Pão de Açúcar, o Gigante Deitado, o Joá, a Pedra da Gávea, a Baía da Guanabara, as praias todas. Ai… É muita lindeza pra ser botada num só post, muito amor no meu peito. Pode até demorar um pouquinho, mas ainda faço daí o meu lar. Parabéns, Rio!!!

365/43

Instagram

Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊 Cajuína - Caetano Veloso (mas eu gosto bem mais na voz da Gal Costa) - é uma música linda, lindíssima, curtinha e maravilhosa, que sempre, sempre, sempre me arranca lágrimas. Caetano a compôs em homenagem ao amigo Torquato Neto, que foi junto com ele um dos fundadores do Tropicalismo, e que se suicidou no começo da década de 70.  #MPB #tropicalismo #caetanoveloso #galcosta #torquatoneto Ê, povo, ê - Gilberto Gil #MPB #GilbertoGil - música que tá tocando em looping na minha semana desde domingo. Código de acesso (Itamar Assunção) - Zélia Duncan #MPB #zéliaduncan #itamarassunção Eu nunca te amei idiota (Alvin L.) - Ana Carolina #MPB #rocknacional #anacarolina Sobre o tempo (John) - Pato Fu #patofu #rocknacional #fernandatakai Dê um rolê (Moraes Moreira) - Novos Baianos #NovosBaianos #MPB Caçamba (Éfson e Odibar) - Molejo #samba #pagode #molejo Viva (Kledir Ramil) – Kleiton e Kledir #MPB #kleitonekledir
Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊