You are currently browsing the monthly archive for janeiro 2010.

Alegria agora
Agora e amanhã
Alegria agora e depois
E depois e depois de amanhã

Essa alegria é minha fala
Que declara a revolução
Revolução

Dessa arte que arde
De um povo que invade
Essas ruas de clave e sol
E de multidão

Música De Rua – Daniela Mercury (Daniela Mercury e Pierre Onassis)

Hoje é dia de clássico no Campeonato Paulista – o verdadeiro e único clássico do futebol paulistano – e não poderia ser diferente, estou animada. Afinal, desde 2006 que o meu Palmeiras não perde pro Curíntia.

Mas, “nunca se sabe, futebol é uma caixinha de surpresas, e eu espero continuar assim animada depois do jogo… #VaiPalmeiras #Torcidaquecantaevibra

Solidão, palavra
Cavada no coração
Resignado e mudo
No compasso da desilusão…

Viu!
Desilusão, desilusão
Danço eu, dança você
Na dança da solidão

Dança da Solidão – Paulinho da Viola (mas na voz da Marisa Monte também é uma delícia)

Dizem que o pior tipo de solidão é aquele que você sente quando está no meio de uma multidão. Voilá! Essa sou eu hoje: milhares e milhares de pessoas ao meu redor e eu me sentindo a mais solitária das criaturas. Mas é isso, logo mais aparece um rouxinol e eu fico bem novamente… =)

Rouxinol tomou conta
Do meu viver
Chegou quando procurei
Razão pra poder seguir
Quando a música ia
E quase eu fiquei
Quando a vida chorava
Mais que eu gritei
Pássaro
Deu a volta ao mundo
E brincava
Rouxinol me ensinou
Que é só não temer
Cantou
Se hospedou em mim

O Rouxinol – Milton Nascimento

Às vezes a gente precisa de um simples empurrãozinho, de algo, de alguém, que nos mostre que por mais que você esteja mal, pra baixo, se sentindo na merda, na verdade só precisamos mudar a forma como estamos enxergando as coisas – até porque, tudo na vida é questão de ponto de vista, pois algo que pra mim está rosa, pode estar cinza pra outra pessoa…

E aí, surge um rouxinol na sua vida e te mostra que a vida é mesmo toda cheia de altos e baixos, e que não adianta se entregar só ao sofrimento, ou, mais ainda, deixar de curtir as coisas legais por medo de um sofrimento posterior. A graça da vida é justamente essa, se entregar, quebrar a cara, e depois rir do acontecido.

Tem horas que é bem difícil de enxergar, mas por mais que você esteja pra baixo, pode acreditar, viver vale muito à pena, mesmo com todos os tropeços que sofremos no caminho. Porque a gente cai, mas aí é só levantar e continuar. Sempre, sempre, sempre, vai ter um rouxinol pra te fazer ver que tudo pode ser bem mais legal do que parece.

De meu canteiro de ilusões
Brotam desejos que já vivi
Já conversados, já tão sentidos
Campos de força há tempos atrás

De meu destino, o que restou
Marca profunda de muito amor
Tão procurada, iluminada
Essa loucura que me abraçou

Teia de Renda – Milton Nascimento

Essa música é muito linda, muito especial, me toca demais e por um motivo muito meu ela merece estar aqui hoje sem eu desfiar todo um rosário de explicações do porquê de essa ser a música específica de hoje. =)

Drão!
O amor da gente
É como um grão
Uma semente de ilusão
Tem que morrer pra germinar
Plantar nalgum lugar
Ressuscitar no chão
Nossa semeadura
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Nossa caminhadura
Dura caminhada
Pela estrada escura…

Drão!
Não pense na separação
Não despedace o coração
O verdadeiro amor é vão
Estende-se infinito
Imenso monolito
Nossa arquitetura
Quem poderá fazer
Aquele amor morrer
Nossa caminhadura
Cama de tatame
Pela vida afora

Drão – Gilberto Gil

A gente não tem como prever nada na vida, às vezes passamos anos e anos fazendo planos e, de repente, um mínimo acontecimento modifica o curso de tudo. E essa é uma semana que eu tirei para pensar, refletir, fazer um balanço da vida, por muitos motivos…

Um desses pontos pensados e pesados é o amor, e hoje é um dia muito propício para refletir sobre isso… Há amores estáveis e amores instáveis e, depois de muitos trancos e barrancos, consegui perceber que estou cercada de pessoas que nutrem por mim, e eu, reciprocamente, por elas, um amor estável que está pronto para sofrer qualquer tipo de terremoto e que vai permanecer firme e forte. Porém, também vi que faz parte da vida os amores instáveis, que passam por nossa vida, nos fazem felizes e depois vão embora, mas cumpriram sua função e nos fizeram bem quando precisamos.

Sei que a data exata não é essa, mas a semana da Campus Party é um marco de acontecimentos do ano passado que não foram legais pra mim física, emocional e profissionalmente e em 2010 eu prometi a mim mesma que tudo seria diferente. E eu percebi, a duras penas, que eu sou bem mais forte do que eu supunha e que os trancos podem vir, que os amores estáveis estarão ao meu lado para me respaldar.

Foi graças a esses acontecimentos ruins que descobri de verdade quem eram verdadeiros amigos e quem estava na minha vida só fazendo figuração (e que eu não fazia questão alguma que permanecesse) e assim, segui bem machucada, mas inteira, pelo ano de 2009 e vi que é preciso coisa muito grande pra abalar minhas estruturas. O resultado é esse, tô aqui, tô feliz, tô amada, tô forte e tô muito, muito melhor que ano passado. E assim seguirei pelo ano de 2010…

E ainda tenho 11 meses pela frente e viverei cada um deles intensamente… =)

Quem é ateu e viu milagres como eu
Sabe que os deuses sem Deus
Não cessam de brotar, nem cansam de esperar

Milagres do Povo – Caetano Veloso

Excelente dica, vinda pelo Twitter, através do Inagaki. Acho tão forte esses versos do Caetano, tão contundente, bem naquela pegada de que cada um de nós é um deus vivo e que os milagres do mundo estão só nas nossas mãos. E não precisa ser nada grandioso, digno de plateia, Guinness Book, ou de comprovação do Vaticano. O simples fato de separar o lixo reciclável do comum é você fazendo um pequeno milagre e ajudando o planeta. Doar uma roupa que tá encostada no armário a um morador de rua, é você dando a mão ao próximo. Ceder um pouco do seu tempo para fazer trabalho voluntário, ensinado o que você sabe de melhor a quem precisa, idem… Toda mudança grande tá ao seu alcance, partindo da mudança pequena que só cabe a você e a mais ninguém… Tem uma frase famosa do Gandhi que diz bem isso: “Seja você a mudança que quer ver no mundo”. E é uma baita de uma verdade, dê a partida e faça a sua parte… ;)

A onda ainda quebra na praia,
Espumas se misturam com o vento.
No dia em que ocê foi embora,
Eu fiquei sentindo saudades do que não foi
Lembrando até do que eu não vivi
Pensando em nós dois

O Último Pôr-do-sol – Lenine

Essa é uma música que eu gosto desde 2001, quando assisti a Caramuru – A Invenção do Brasil. Agora ela tá na trilha de Viver a Vida. E a melodia é linda e tocante, a letra é perfeita, como tudo que o Lenine faz… E aí que eu sempre fico “mocionada” quando ouço e achei que ela merecia ter um trechinho aqui no Silêncio e Som, ainda mais agora que tô num momento tão feliz e in love da minha vida…

Republicação do post de 22/07/2009

Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem

Blues da Piedade – Cazuza (Roberto Frejat/Cazuza)

O post de julho do ano passado clamou por ser republicado desde ontem… Acho que ele era extremamente necessário, para que as pessoas possam parar e refletir: por que e pra que ficar cuidando tanto assim da vida dos outros a ponto de deixar de curtir a sua própria?

Por isso estou aqui apenas para pedir piedade. Piedade, pessoas hipócritas, covardes e sem peito para encarar a vida. Piedade a todos aqueles que não conseguem compreender uma maneira de vida um pouco menos ortodoxa. Piedade para quem não tem coragem de levar uma vida sem amarras. Piedade a todos aqueles que não conseguem compreender que a maneira das pessoas serem felizes nem sempre é a mesma que a sua. Piedade aos que não conseguem seguir em frente diante dos obstáculos. Piedade a quem quer futucar a ferida alheia. Piedade a quem não sabe separar desejo de sentimento. Piedade a quem não consegue viver sua vida, sem cuidar da dos outros. Piedade a todos que não se satisfazem em seguir sua vida em frente. Piedade… Piedade… Piedade…

Luz das estrelas
Laço do infinito
Gosto tanto dela assim
Rosa amarela
Voz de todo grito
Gosto tanto dela assim

Linha do Equador – Djavan

O post de hoje é todinho especial pra Joana. Ela foi uma pessoa que chegou na minha vida como uma mera colega de trabalho, que de repente, com pequenos atos, conquistou o posto de amiga… Hoje ela me deu uma força em algo que podia parecer bobagem, mas que pra mim não era simples, e algumas pessoas se negaram a me ajudar…

Além disso, não foi a primeira vez que ela me deu apoio… Em 2008, no WCG, ela me deu uma mega força, que eu nunca vou esquecer, só porque é uma pessoa incrível e abençoada, porque ela já não tinha obrigação nenhuma e nada a perder… Mesmo assim, lá tava ela, cedinho para um fim de semana inteiro de pura camelagem… E são com atos como esses que a gente vê quem é nosso amigo de verdade, com quem pode contar e com quem não pode, e a Jô é, definitivamente, uma pessoa que eu sei que sempre vai estar ali pra tudo…

Por isso que eu “gosto tando dela assim”, porque ela é especial, companheira e amiga, assim, de graça, sem esperar nada em troca.

Quero a utopia, quero tudo e mais

Quero a felicidade nos olhos de um pai

Quero a alegria muita gente feliz

Quero que a justiça reine em meu país

Coração Civil – Milton Nascimento

Mais um post com imagem e pelo mesmo motivo… #doeporumanonovo agora vai ajudar a cidade de Cunha. A dica veio da própria primeira-dama de Angra dos Reis, que lembrou que das três cidades mais afetadas pelas chuvas: Angra, São Luiz do Paraitinga e Cunha, as duas primeiras estiveram muito na mídia e por conta disso, receberam bastante doações, enquanto Cunha não tem recebido quase nada e tem se safado muito porque as duas cidades tem mandado os itens excedentes pra lá.

Quem quiser ajudar é só entrar em contato, ou então divulgar…

A música escolhida é uma que eu gosto desde criancinha, do meu cantor/compositor favorito na vida, e que tem uma mensagem lindíssima. Por isso, nessa pegada Coração Civil me despeço e deixo a dica para quem quer ajudar os necessitados…

Por isso, dessa vez, decidimos ajudá-los e estamos arrecadando doações que serão levadas para lá na semana que vem…

Instagram

Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊 Cajuína - Caetano Veloso (mas eu gosto bem mais na voz da Gal Costa) - é uma música linda, lindíssima, curtinha e maravilhosa, que sempre, sempre, sempre me arranca lágrimas. Caetano a compôs em homenagem ao amigo Torquato Neto, que foi junto com ele um dos fundadores do Tropicalismo, e que se suicidou no começo da década de 70.  #MPB #tropicalismo #caetanoveloso #galcosta #torquatoneto Ê, povo, ê - Gilberto Gil #MPB #GilbertoGil - música que tá tocando em looping na minha semana desde domingo. Código de acesso (Itamar Assunção) - Zélia Duncan #MPB #zéliaduncan #itamarassunção Eu nunca te amei idiota (Alvin L.) - Ana Carolina #MPB #rocknacional #anacarolina Sobre o tempo (John) - Pato Fu #patofu #rocknacional #fernandatakai Dê um rolê (Moraes Moreira) - Novos Baianos #NovosBaianos #MPB Caçamba (Éfson e Odibar) - Molejo #samba #pagode #molejo Viva (Kledir Ramil) – Kleiton e Kledir #MPB #kleitonekledir
Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊