A minha alegria atravessou o mar
E ancorou na passarela
Fez um desembarque fascinante
No maior show da terra
Será que eu serei o dono dessa festa
Um rei
No meio de uma gente tão modesta
Eu vim descendo a serra
Cheio de euforia para desfilar
O mundo inteiro espera
Hoje é dia do riso chorar
Levei o meu samba pra mãe de santo rezar
Contra o mal olhado eu carrego meu patuá
Levei o meu samba pra mãe de santo rezar
Contra o mal olhado eu carrego meu patuá
Eu levei !
Acredito
Acredito ser o mais valente nessa luta do rochedo com o mar
E com o ar!
É hoje o dia da alegria
E a tristeza, nem pode pensar em chegar
Diga espelho meu!
Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu
Diga espelho meu
Se há na avenida alguém mais feliz que eu

É Hoje (Didi e Mestrinho) – Samba enredo de 1982 do G.R.E.S. União da Ilha do Governador

Não é samba da minha Portela, mas acho que é um dos samba-enredo mais emblemáticos que conheço. Ultrapassou as fronteiras da passarela e já foi regravado por Caetano Veloso, Fernanda Abreu etc. – tanto que em 2008 a própria escola reutilizou o samba-enredo. Música que já tá na ponta da língua de todo mundo e que é animada, com uma letra pra cima e que reflete a alma de todo mundo que gosta de Carnaval. E eu acho que na versão da Fernanda Abreu, com batida de funk ao fundo é perfeito e é impossível não sair cantando e dançando.

E, é Carnaval, é hoje o dia da alegria e a tristeza, nem pode pensar em chegar.

Anúncios