O céu de Ícaro tem mais poesia que o de Galileu
E lendo teus bilhetes, eu penso no que fiz
Querendo ver o mais distante, sem saber voar
Desprezando as asas que você me deu

Tendo a lua, aquela gravidade aonde o homem flutua
Merecia a visita não de militares,
Mas de bailarinos
E de você e eu

Tendo a Lua (Herbert Vianna e Tet Tillett) – Paralamas do Sucesso

Precisamos disso mais do que tudo na vida. Pra que ela tenha beleza, graça e leveza. Enxergar a poesia nas coisas mais mínimas e perceber que o céu de Ícaro é infinitamente mais encantador que o de Galileu. É uma lua linda e mística que faz, desde sempre, com que casais enamorados fiquem cada vez mais apaixonados, é sua beleza e não suas condições físicas, geográficas e geológicas. Não é a Lua que os americanos pisaram que nos encanta, mas sim a Lua que está aí brilhando desde o começo dos tempos.

Ver as coisas com poesia faz nossa vida correr tão mais macia, faz termos borboletas na barriga, faz nos apaixonarmos e reapaixonarmos sempre pela mesma pessoa. Ceticismo, lógica e ciência são imprescindíveis, mas sozinhos acabam tornando a nossa vida extremamente árida. Então, nunca deixem a poesia fugir de vocês…

Anúncios