You are currently browsing the monthly archive for janeiro 2011.

Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo
Tende piedade dos pecadinhos
Que de tão pequenininhos não fazem mal a ninguém
Perdoai nossas faltas
Quando falta o carinho
Quando flores nos faltam
Quando sobram espinhos
Eu que vivo na flauta
Vivo tão pianinho
Vou virar astronauta
Pra aprender o caminho

Pecadinhos (Zeca Baleiro) – Ceumar

A música de hoje é curtinha e tão significativa que não consegui pegar só um trechinho. Esse CD da Ceumar (Dindinha) toca no repeat eterno no som do meu carro. E essa música, sempre que eu escuto, penso, vou chegar em casa e postar no blog. Mas aí correria vem, correria vai, mil obrigações para lá, outras mil obrigações para cá e já viu… Sempre esqueço.

Aí ontem, cheguei da rua e já corri pra buscar a letra na internet e é claro que não tive tempo de postar. Mas aí deixei a aba aberta pra me lembrar que esse post tinha que sair. Até porque, né! O pobre do Silêncio e Som tá bem abandonadinho… =)

Mas eu quero postar muito mais, como já disse lá no Teia de Renda. Vamos ver se essa resolução de Ano Novo tomada quase no fim do primeiro mês surte efeito.

Voltando à música escolhida, veja que coisa mais fofurinha e mais real. Todo mundo, todo mundo mesmo, por melhor que seja, ainda que tenha sido canonizado, uma hora ou outra, comete uma derrapadinha – nem que seja daquelas de dizer que tá com dor de cabeça pra não falar com fulano ao telefone.

A vida é feita de pequenas faltas, de pecadinhos, que acabam dando ritmo e afastando a monotonia. E, é bem como o Zeca Baleiro (de quem nem gosto tanto) disse, é tão difícil ser pleno quando só nos sobram espinhos na vida, né! Complicado ser feliz e sorridente quando a gente só toma patada do mundo. Mas não esses pecadinhos que vão definir o caráter de alguém e eu conheço muita gente boa que teve seu momento besta-fera depois de ser tratado como capacho por meio mundo.

Mas eu bem sei que essas derrapadas vão ser perdoadas pelo cordeiro de Deus. ;)

Anúncios

Se você vier me perguntar por onde andei
No tempo em que você sonhava
De olhos abertos lhe direi
Amigo eu me desesperava
Sei que assim falando pensas
Que esse desespero é moda em 73
Mas ando mesmo descontente
Desesperadamente eu grito em português

À Palo Seco (Belchior) – Ednardo

A música é linda, mas a versão que eu mais gosto é a do Ednardo (que muita gente só conhece por conta do hit Pavão Mysterioso) e nem é essa que eu achei no Blip, mas é o que temos para hoje.

Depois de muito tempo sem postar por aqui, volto pra desabafar minha dor pelo próximo, porque vendo todas essas tragédias causadas pela chuva de começo do ano me partem o coração e, sem demagogia alguma, me levam aos prantos. Por isso, junto com o Valtinho decidimos ressuscitar a campanha Doe por um Ano Novo pra ajudar as vítimas das chuvas na região serrana do Rio de Janeiro. E enquanto muita gente segue sonhando, eu bem sei que vou seguir me desesperando.

Sempre falei pra quem quiser me ouvir que eu tenho fé na humanidade, tenho mesmo e muita. E é por isso que muitas vezes egoísmo, individualismo e coisas do gênero me decepcionam, porque eu nunca espero que alguém seja assim e aí me surpreendo. Porque pra mim, todo mundo é legal, solidário e se preocupa com o próximo, até prove-se o contrário. E pode me chamar de idiota, iludida ou o que for, mas eu sou assim e sempre vou esperar o melhor das pessoas.

E eu espero o melhor de você que tá lendo esse texto, torço pra que colabore com doações ou que, pelo menos, ajude a divulgar. ;)

Instagram

Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊 Cajuína - Caetano Veloso (mas eu gosto bem mais na voz da Gal Costa) - é uma música linda, lindíssima, curtinha e maravilhosa, que sempre, sempre, sempre me arranca lágrimas. Caetano a compôs em homenagem ao amigo Torquato Neto, que foi junto com ele um dos fundadores do Tropicalismo, e que se suicidou no começo da década de 70.  #MPB #tropicalismo #caetanoveloso #galcosta #torquatoneto Ê, povo, ê - Gilberto Gil #MPB #GilbertoGil - música que tá tocando em looping na minha semana desde domingo. Código de acesso (Itamar Assunção) - Zélia Duncan #MPB #zéliaduncan #itamarassunção Eu nunca te amei idiota (Alvin L.) - Ana Carolina #MPB #rocknacional #anacarolina Sobre o tempo (John) - Pato Fu #patofu #rocknacional #fernandatakai Dê um rolê (Moraes Moreira) - Novos Baianos #NovosBaianos #MPB Caçamba (Éfson e Odibar) - Molejo #samba #pagode #molejo Viva (Kledir Ramil) – Kleiton e Kledir #MPB #kleitonekledir
Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊