Se você vier me perguntar por onde andei
No tempo em que você sonhava
De olhos abertos lhe direi
Amigo eu me desesperava
Sei que assim falando pensas
Que esse desespero é moda em 73
Mas ando mesmo descontente
Desesperadamente eu grito em português

À Palo Seco (Belchior) – Ednardo

A música é linda, mas a versão que eu mais gosto é a do Ednardo (que muita gente só conhece por conta do hit Pavão Mysterioso) e nem é essa que eu achei no Blip, mas é o que temos para hoje.

Depois de muito tempo sem postar por aqui, volto pra desabafar minha dor pelo próximo, porque vendo todas essas tragédias causadas pela chuva de começo do ano me partem o coração e, sem demagogia alguma, me levam aos prantos. Por isso, junto com o Valtinho decidimos ressuscitar a campanha Doe por um Ano Novo pra ajudar as vítimas das chuvas na região serrana do Rio de Janeiro. E enquanto muita gente segue sonhando, eu bem sei que vou seguir me desesperando.

Sempre falei pra quem quiser me ouvir que eu tenho fé na humanidade, tenho mesmo e muita. E é por isso que muitas vezes egoísmo, individualismo e coisas do gênero me decepcionam, porque eu nunca espero que alguém seja assim e aí me surpreendo. Porque pra mim, todo mundo é legal, solidário e se preocupa com o próximo, até prove-se o contrário. E pode me chamar de idiota, iludida ou o que for, mas eu sou assim e sempre vou esperar o melhor das pessoas.

E eu espero o melhor de você que tá lendo esse texto, torço pra que colabore com doações ou que, pelo menos, ajude a divulgar. ;)

Anúncios