Recriar cada momento belo já vivido
e ir mais, atravessar fronteiras do amanhecer
e ao entardecer olhar com calma
então…

Alma, vai além de tudo
o que o nosso mundo ousa perceber
Casa cheia de coragem, vida
tira a mancha que há no meu ser
Te quero ver, te quero ser,
Alma

Änïmä (Milton Nascimento e José Renato) – Milton Nascimento

Essa é a minha música favorita na vida, por isso ela já apareceu outras vezes aqui, e como faz um tempo que eu não apareço por aqui, nada mais justo do que ela para reabrir os trabalhos, né!

Tô numa correria tão louca, que eu tenho 12 posts rascunhados aqui que eu não consegui terminar. Mas tô me empenhando em administrar melhor o meu tempo pra conseguir postar mais aqui e no Teia de Renda. Porque, bem ou mal, vir aqui escrever é uma terapia.

E Änïmä, pra mim é uma dessas músicas que me traz lágrimas aos olhos e que como a própria letra sugere, sempre me faz dar um mergulho dentro da minha alma. É dessas que eu gosto e ouvir quando preciso parar, respirar, ficar mais centrada. E é o que eu mais tenho tentado fazer ultimamente. E pela enésima vez, prometo que vou tentar postar mais. :)

Anúncios