Oh Chuva eu peço que caia devagar
Só molhe esse povo de alegria
Para nunca mais chorar

Oh Chuva (Luis Carlinhos) – Falamansa

Hoje é uma antítese do meu post de ontem, porque São Paulo amanheceu com um tempo horroroso, cinza, nublado, medonho… E aí eu vi que no Rio, em Duque de Caxias, a chuva fez muitos estragos (aliada a uma greve de catadores de lixo que dura mais de dois meses) e deixou um legado de dor, prejuízo, mortes. Por isso, mais do que nunca, essa música do Falamansa serve quase que como uma oração, pra que o rastro da chuva seja só de felicidade e que suas gotas substituam as das lágrimas que muitos estão derramando hoje.

Por isso, se der pra sair um sol, aliado a uma chuva boa amanhã, acho que eu e muitos outros pelo Brasil afora ficaremos bem satisfeitos. Ouviu, São Pedro?! ;)

366/03

Anúncios