You are currently browsing the category archive for the ‘ranzinzice’ category.

O cérebro eletrônico faz tudo
Faz quase tudo
Faz quase tudo
Mas ele é mudo

O cérebro eletrônico comanda
Manda e desmanda
Ele é quem manda
Mas ele não anda

Só eu posso pensar
Se Deus existe
Só eu
Só eu posso chorar
Quando estou triste
Só eu
Eu cá com meus botões
De carne e osso
Eu falo e ouço. Hum

Eu penso e posso
Eu posso decidir
Se vivo ou morro por que
Porque sou vivo
Vivo pra cachorro e sei
Que cérebro eletrônico nenhum me dá socorro
No meu caminho inevitável para a morte
Porque sou vivo
Sou muito vivo e sei

Que a morte é nosso impulso primitivo e sei
Que cérebro eletrônico nenhum me dá socorro
Com seus botões de ferro e seus
Olhos de vidro

Cérebro eletrônico (Gilberto Gil) – Marisa Monte

Quem me acompanha pelo Teia de Renda sabe que eu tô “sem” note. Por isso estou funcionando sem meu cérebro eletrônico e por conta disso estou completamente atrasada com meu cronograma de postagem. Mas pelo que vimos o Deal Extreme já postou minha nova fonte e em duas semanas devo voltar ao ritmo normal. E que assim seja… ;)

365/42

Anúncios

Txai é fortaleza que não cai
Mesmo se um dia a gente sai,
Fica no peito essa dor

Txai, este pedaço em meu ser
Tua presença vai bater
E vamos ser um só

(…)

Txai, onde achei coragem
De ser metade todo teu,
Outra metade eu
Porque a tarde cai
E dona lua vai chegar
Com sua noite longa,
Ser para sempre Txai

Txai – Milton Nascimento

Porque tem dias que é simplesmente é impossível fingir que tá tudo bem e botar um sorriso no rosto. Mas ainda assim tem que botar a armadura, se transformar em fortaleza e encarar a vida do jeito que ela se apresenta. E vamos que vamos, sendo Txai, como Milton Nascimento me ensinou quando eu ainda era uma criança pequena. :)

E com certeza o dia de amanhã vai ser mais fácil, e caso não seja, estou aqui, disposta a encara-lo de frente mais uma vez, prontinha pra luta.

365/21

Vamos celebrar
A estupidez humana
A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja de assassinos
Covardes, estupradores e ladrões…

Vamos celebrar
A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo
E nosso estado que não é nação…

Celebrar a juventude sem escolas
As crianças mortas
Celebrar nossa desunião…

Vamos celebrar Eros e Thanatos
Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza
Vamos celebrar nossa vaidade…

Vamos comemorar como idiotas
A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta de hospitais…

Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre
E todos os impostos
Queimadas, mentiras e sequestros…

Nosso castelo de cartas marcadas
O trabalho escravo
Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia
E toda a afetação
Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias
É a festa da torcida campeã…

Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir
Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade
Vamos machucar o coração…

Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado de absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio
Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos o hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade
Comemorar a nossa solidão…

Vamos festejar a inveja
A intolerância, a incompreensão
Vamos festejar a violência
E esquecer a nossa gente
Que trabalhou honestamente
A vida inteira
E agora não tem mais
Direito a nada…

Vamos celebrar a aberração
De toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação
Vamos celebrar o horror de tudo isto
Com festa, velório e caixão
Tá tudo morto e enterrado agora
Já que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou
Essa canção…

Venha!
Meu coração está com pressa
Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta
Chega de maldade e ilusão
Venha!
O amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição!

Perfeição (Renato Russo) – Legião Urbana

Já na semana passada começou a patrulha anti-BBB, mas hoje, com a estreia do programa, ela está se intensificando. O grande problema desse tipo de coisa é a maneira como é feito, meio-ditatorial, querendo impor uma opinião e desqualificar quem assiste ao programa.

E a minha indignação diante dessa postura é tanta, me dá asco desse tipo de postura, que eu nem consegui selecionar um só trecho da música do Renato Russo. É bom para que as pessoas leiam verso por verso, reflitam sua postura diante da vida e sejam engajados diante daquilo que realmente importa, do que merece empenho, do que faz diferença. Ter essa postura diante da vida, e não partir pro ataque de cachorro morto. Duvido que quem assiste a BBB ache que aquilo agregue algo a sua vida. As pessoas assistem porque acham engraçado, porque curtem a sensação de voyeurismo, por gostarem de falar da vida alheia, e não porque acreditem que aquilo as tornará pessoas melhores e mais cultas. E o pior é que as pessoas que mais bradam contra o Big Brother passam o resto do ano assistindo porcaria e falando sobre elas em suas redes sociais, e acham tudo isso normal. Só BBB que não pode. Esse papo cansa e muito.

Se não gosta é só ir fazer uma outra coisa, mudar de canal, sei lá, é melhor do que ir pro Facebook atacar a quem assiste. Melhor e mais útil. Mas acho que as pessoas acreditam que é isso que precisam e devem fazer para construir um mundo melhor e “perfeito” e não percebem que a perfeição que constroem é só essa cantada pela Legião Urbana.

365/08

Estava na tristeza que dava dó
Vivia vagamente e andava só
Mas eis que de repente
Me apareceu um brotinho lindo
Que me convenceu…

Dizendo que eu devia
Vestir azul
Que azul é cor do céu
E seu olhar também
Então o seu pedido
Me incentivou…

Vesti Azul!
(Popopopopó!)
Minha sorte então mudou

Vesti Azul (Nonato Buzar) – Wilson Simonal

Alguém me dá uma roupa azul urgente!!! Sério, porque tá foda! Ontem, além do Palmeiras perder pro Corinthians depois de mais de 3 anos sem que isso acontecesse, fui possuída uma cólica fortíssima, meu celular morreu e não quer mais ligar e pra completar o festival de ziquizira, hoje saí pra comprar suco no mercado, e como é aqui do lado, e eu ia voltar rapidinho, nem levei meu celular. Eis que na volta, chegando na av. Pompéia, o carro do nada morreu. E eu sem celular pra chamar a seguradora. Fala se não é o Murphy que possuiu meu corpo.

Vou ali (a pé) comprar uma roupa azul e amanhã venho aqui contar como a minha sorte mudou… =)

Solidão, palavra
Cavada no coração
Resignado e mudo
No compasso da desilusão…

Viu!
Desilusão, desilusão
Danço eu, dança você
Na dança da solidão

Dança da Solidão – Paulinho da Viola (mas na voz da Marisa Monte também é uma delícia)

Dizem que o pior tipo de solidão é aquele que você sente quando está no meio de uma multidão. Voilá! Essa sou eu hoje: milhares e milhares de pessoas ao meu redor e eu me sentindo a mais solitária das criaturas. Mas é isso, logo mais aparece um rouxinol e eu fico bem novamente… =)

Os imorais
Falam de nós
Do nosso gosto
Nosso encontro
Da nossa voz

Os imorais
se chocam
por nós
Por nosso brilho
Nosso estilo
Nossos lençóis

Imorais (Zélia Duncan e Christiaan Oyens) – Zélia Duncan

As pessoas às vezes se chocam com certas coisas que são tão relativas, e depende muito do estilo de vida de cada ser humano… Ao passo que tanta gente sendo deixada de lado pela sociedade, tanta injustiça, tanta violência, tanta desigualdade… Falso moralismo é um dos piores males da nossa sociedade… =P

Eu ando tão down
E acho até natural
Quando a noite vem
Só você não vem prá mim

Down (Vanessa Rangel) – Vanessa Rangel

É o inferno-astral veio com força total. Vários cheques pré-datados descontados antes da hora, clonagem do meu cartão e um resto de fevereiro sem um puto no bolso. Mas é isso aí, vamos que vamos, porque a vida anda bem rústica, e até o dia 05 de março a tendência é não melhorar – hehehe… =D

Me cansei de lero-lero
Dá licença
Mas eu vou sair do sério
Quero mais saúde
Me cansei de escutar opiniões

Saúde (Rita Lee/Roberto de Carvalho) – Rita Lee

Porque hoje, como diria a Manu, eu tô virada no Jiraiya e vou socar o primeiro que cruzar o meu caminho… =P

Instagram

Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊 Cajuína - Caetano Veloso (mas eu gosto bem mais na voz da Gal Costa) - é uma música linda, lindíssima, curtinha e maravilhosa, que sempre, sempre, sempre me arranca lágrimas. Caetano a compôs em homenagem ao amigo Torquato Neto, que foi junto com ele um dos fundadores do Tropicalismo, e que se suicidou no começo da década de 70.  #MPB #tropicalismo #caetanoveloso #galcosta #torquatoneto Ê, povo, ê - Gilberto Gil #MPB #GilbertoGil - música que tá tocando em looping na minha semana desde domingo. Código de acesso (Itamar Assunção) - Zélia Duncan #MPB #zéliaduncan #itamarassunção Eu nunca te amei idiota (Alvin L.) - Ana Carolina #MPB #rocknacional #anacarolina Sobre o tempo (John) - Pato Fu #patofu #rocknacional #fernandatakai Dê um rolê (Moraes Moreira) - Novos Baianos #NovosBaianos #MPB Caçamba (Éfson e Odibar) - Molejo #samba #pagode #molejo Viva (Kledir Ramil) – Kleiton e Kledir #MPB #kleitonekledir
Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊