You are currently browsing the tag archive for the ‘Chico César’ tag.

A romã, a tribo, a procura
O caldo da cultura, o cauim
A quermesse, o curso, a bienal, a escultura
Hosana nas alturas, anjos no céu de Berlim.
Osasco
Osaka
Rosa
Bomba
Maca
Ossos do office-curumim
Dança o povo negro
Dança o povo índio
Sobre as roças mortas de aipim
Dança a nova tribo
Dança o povo inteiro
Dança a moça triste do Benin

Dança – Chico César

Essa pra mim é uma das músicas mais bonitas do Chico César e serve como uma luva pra ilustrar o que estou sentindo nesse momento. Fala sobre a dança e o quanto ela está presente em todos os povos, culturas e como ela serve para representar todas as emoções.

Eu estou aqui feliz, anestesiada por tantas emoções pelas quais vivi hoje e sei que muita gente que estava lá hoje compartilha comigo esse sentimento. Muitas gerações e diferentes turmas e panelas que participei debaixo do mesmo teto, e todos unidos em torno de um único amor: a dança. Foi uma delícia, foi maravilhoso, foi revigorante.

Eu não dançava com as minhas primas Taís e Cíntia desde 92 (21 anos!!!), com a Rosana, Daniela e Paula desde 96, com a Dadi e com a Carol desde 99, com a Suelen desde 2002, com Tayana, Jorge e Priscila desde 2006. Anos, anos, anos e mais anos. E é claro que não tem magia, né! Os músculos obviamente sentiram o tempo que passou nesses sete anos que fiquei parada, mas meu coração e minha alma não. Eles nunca souberam que eu parei de dançar, para eles eu sempre fui bailarina. E posso dizer que estou feliz como há muito tempo não me sentia. Muito obrigada a cada uma das meninas que esteve lá e pode compartilhar comigo esse momento e comprou a ideia desse retorno, obrigada ao Xoxó e principalmente à Ana que nos proporcionou essa aula espetacular e nos fez sentir saudades das horas intermináveis de ensaio. Hoje tive certeza de algo que eu já desconfiava: o amor à dança é mesmo imortal!!!

365/26

Anúncios

Solidariedade
Só me dá saudade
Da comunidade
É comum me dar

Solidariedade – Chico César

O primeiro post com imagem do Silêncio e Som é por um bom motivo. O ano começou, é tempo de mudanças, de cumprir promessas e de querer que as coisas sejam melhores e blá blá blá… Porém, para conseguirmos um mundo melhor, é preciso antes de mais nada sermos a mudança que queremos ver, como já dizia, sabiamente, Gandhi.

Por isso, eu e um grupo de amigos resolvemos mobilizar na raça a nossa rede de contatos e sair arrecadando doações para levar pra Angra e Baixada Fluminense no próximo final de semana. Pode não ser muita coisa, mas acho que qualquer esforço é melhor do que ficar de braços cruzados, criticando o governo, a atitude dos outros etc.

Se cada um fizer um pouquinho que seja, no final podemos ter algo significativo. E às vezes, aquilo que pra gente parece ser tão pouco, pode fazer toda a diferença na vida de alguém que perdeu tudo que tinha. Por isso, caso possa colaborar, seja doando, seja divulgando, entre nessa…

No mínimo você receberá vibrações positivas de agradecimento de alguém que foi ajudado por você e isso já vale o dia. =)

Não se deixe enganar mano
Não vai cair maná do céu
Nem pão, nem peixe, nem pastel
Mas mande logo um cartão postal
Quando chegar no nirvana
Na terra que Jesus prometeu tem dor
Tem que dar nosso suor
Tem que dançar balé num pé só
Tentar levar a pedra ao sopé
E vê-la rolar pela montanha

Reprocissão – Chico César

Na mesma pegada do post de ontem, e ainda no clima de virada de ano, uma espécie de mensagem pra refletir um “cadim”. Nada vem pra gente de mão beijada, nada mesmo. Tudo é fruto de muita labuta, muito suor, muita “tomada no cu” (e claro uma dosezinha de sorte!). Nada vem de graça, mesmo que você tenha grana e QI. Isso facilita um bocado, é claro, mas se você for um bosta, todos vão cagar e andar pra você. Vão até te bajular um pouco, porque, afinal de contas, ainda que seja um bosta, você será um bosta com dinheiro, mas nada além disso, reconhecimento nulo.

Batalhar pelo que se quer é sempre a chave, ficar sentado esperando as coisas caírem no colo não tá com nada. Vá atrás daquilo que você quer, se coce… E vamos que vamos, afinal, ano novo chegando, qualquer mudancinha, seja de semana, mês ou ano, sempre servem pra dar um pontapé nas coisas (basta lembrar das famosas dietas começadas às 2ªs feiras). Então aproveite esse marco e faça a diferença na sua vida. #ficadica

Instagram

Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊 Cajuína - Caetano Veloso (mas eu gosto bem mais na voz da Gal Costa) - é uma música linda, lindíssima, curtinha e maravilhosa, que sempre, sempre, sempre me arranca lágrimas. Caetano a compôs em homenagem ao amigo Torquato Neto, que foi junto com ele um dos fundadores do Tropicalismo, e que se suicidou no começo da década de 70.  #MPB #tropicalismo #caetanoveloso #galcosta #torquatoneto Ê, povo, ê - Gilberto Gil #MPB #GilbertoGil - música que tá tocando em looping na minha semana desde domingo. Código de acesso (Itamar Assunção) - Zélia Duncan #MPB #zéliaduncan #itamarassunção Eu nunca te amei idiota (Alvin L.) - Ana Carolina #MPB #rocknacional #anacarolina Sobre o tempo (John) - Pato Fu #patofu #rocknacional #fernandatakai Dê um rolê (Moraes Moreira) - Novos Baianos #NovosBaianos #MPB Caçamba (Éfson e Odibar) - Molejo #samba #pagode #molejo Viva (Kledir Ramil) – Kleiton e Kledir #MPB #kleitonekledir
Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊