You are currently browsing the tag archive for the ‘Fernanda Abreu’ tag.

Rio 40 graus
Cidade maravilha
Purgatório da beleza
E do caos…

Capital do sangue quente do Brasil
Capital do sangue quente
Do melhor e do pior do Brasil…

Cidade sangue quente
Maravilha mutante…

O Rio é uma cidade
De cidades misturadas
O Rio é uma cidade
De cidades camufladas
Com governos misturados
Camuflados, paralelos
Sorrateiros
Ocultando comandos…

Rio 40 graus – Fernanda Abreu

Hoje a cidade do meu coração e completa 448 anos dessa maravilha tão linda e perfeita que fica difícil acreditar que é verdade e que tanta beleza possa ter sido botada num só lugar. Parece que os melhores recortes geográficos ficaram todos lá para o nosso deleite: o Corcovado, o Dois Irmão, o Morro da Urca e o Pão de Açúcar, o Gigante Deitado, o Joá, a Pedra da Gávea, a Baía da Guanabara, as praias todas. Ai… É muita lindeza pra ser botada num só post, muito amor no meu peito. Pode até demorar um pouquinho, mas ainda faço daí o meu lar. Parabéns, Rio!!!

365/43

Anúncios

Eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge
Para que meus inimigos tenham pés, não me alcancem
Para que meus inimigos tenham mãos, não me peguem, não me toquem
Para que meus inimigos tenham olhos e não me vejam
E nem mesmo um pensamento eles possam ter para me fazerem mal

Armas de fogo, meu corpo não alcançará
Facas, lanças se quebrem, sem o meu corpo tocar
Cordas, correntes se arrebentem, sem o meu corpo amarrar
Pois eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge

Jorge Da Capadócia (Jorge Ben) – Fernanda Abreu

Pra quem acredita, oficialmente hoje começa o meu inferno-astral, e aí eu decidi que nada melhor que um banhinho de sal grosso pra espantar qualquer ziquizira extra – porque eu não tô precisando delas não – hehehe. E aí decidi que era o momento pra postar uma música, que já apareceu por aqui, mas que tinha que ser ela, porque ela é daquelas que tem o “poder” da blindagem, que parece que nos dá força pra seguir adiante, mesmo que tudo esteja nos alvejando. Por isso, inferno-astral, podem vir que eu tô prontinha pra te encarar com as armas de Jorge… ;)

365/30

Eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge
Para que meus inimigos tenham pés, não me alcancem
Para que meus inimigos tenham mãos, não me peguem, não me toquem
Para que meus inimigos tenham olhos e não me vejam
E nem mesmo um pensamento eles possam ter para me fazerem mal

Jorge Da Capadócia (Jorge Ben) – Fernanda Abreu

Esse post tá rascunhado aqui no blog desde novembro do ano passado, ou seja, quase um ano. Porque eu não tirava a música da cabeça aí botava o CD do Jorge Ben (ele nunca terá o Jor no meu coração) e ouvia a música no repeat. Depois pegava o da Fernanda Abreu e ouvia no repeat também. E eu que nem sou católica e devota de santo (ainda mais o padroeiro do curíntia) sempre me senti profundamente tocada por essa música. Uma coisa meio mística mesmo. Aí, depois que eu vi o documentário do Yuka (que vai estrear em circuito nacional em novembro, mas que eu já resenhei no Cena Brasilis) e ele contando que no dia do acidente, ele tava tão fragilizado que quis se apegar a qualquer coisa mística e sobrenatural, decidiu que ia rezar e percebeu que não sabia, aí ele lembrou dessa música e ficou recitando pra si mesmo como uma oração – sendo que no fim, ele tava praticamente rezando a oração de São Jorge na íntegra.

O engraçado é que eu sempre dou uma fuxicada na vida dos santos mais famosos, para entender o porquê de tanta devoção, ainda mais desse que é padroeiro do Rio de Janeiro e de um dos times de maior torcida do Brasil. É muita devoção prum santo só, né! Mas a história de vida dele não me mostra nada de muito admirável, porém ele foi um dos responsáveis pela conversão do Império Romano ao catolicismo e certamente é daí que vem toda a devoção e admiração, mas enfim, quem sou eu pra definir quem deve ou não servir de exemplo, né!

Independente de tudo isso, a oração a São Jorge, tal como essa música de Jorge Ben, é linda, é uma espécie de “afasta-zica”, de fechamento de corpo e tenho certeza de que a ouviremos muito a partir de hoje, quando começa Salve Jorge, a nova novela das oito da Globo. E algo me diz que essa música vai estar na trilha sonora, isso se não for o tema de abertura. Mas enfim, é linda mesmo e dá força a quem a ouve. Por isso ela tá aqui hoje, marcando esse meu retorno às postagens do Silêncio e Som. :)

Meu nome é Kátia Flávia
Godiva do Irajá
Me escondi aqui em Copa
Kátia Flávia
É uma louraça Belzebu
Provocante
Uma louraça Lucifer
Gostosona
Uma louraça Satanás
Gostosona e provocante
Que só usa calcinhas comestíveis e calcinhas bélicas

Kátia Flávia (Carlos Laufer/Fausto Fawcett) – Fernanda Abreu

Nenhum motivo especial, tirando que, desde de tarde quando eu brinquei com o Nick Ellis e o Castrezana sobre ganhar chocolates Godiva, a meleca da música não me sai da cabeça. Meleca, não! Porque eu adoro essa música desde quando eu era pequena e o Fausto Fawcett ia no Globo de Ouro cantar – sempre ao lado da Marinara explode coração e Regininha Poltergeist. Mas eu gosto mesmo dessa música na voz super up da Fernanda Abreu.

Instagram

Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊 Cajuína - Caetano Veloso (mas eu gosto bem mais na voz da Gal Costa) - é uma música linda, lindíssima, curtinha e maravilhosa, que sempre, sempre, sempre me arranca lágrimas. Caetano a compôs em homenagem ao amigo Torquato Neto, que foi junto com ele um dos fundadores do Tropicalismo, e que se suicidou no começo da década de 70.  #MPB #tropicalismo #caetanoveloso #galcosta #torquatoneto Ê, povo, ê - Gilberto Gil #MPB #GilbertoGil - música que tá tocando em looping na minha semana desde domingo. Código de acesso (Itamar Assunção) - Zélia Duncan #MPB #zéliaduncan #itamarassunção Eu nunca te amei idiota (Alvin L.) - Ana Carolina #MPB #rocknacional #anacarolina Sobre o tempo (John) - Pato Fu #patofu #rocknacional #fernandatakai Dê um rolê (Moraes Moreira) - Novos Baianos #NovosBaianos #MPB Caçamba (Éfson e Odibar) - Molejo #samba #pagode #molejo Viva (Kledir Ramil) – Kleiton e Kledir #MPB #kleitonekledir
Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊