You are currently browsing the tag archive for the ‘Ney Matogrosso’ tag.

Repostando o trecho de 21/11/2008.

Quando nasci veio um anjo safado
Um chato do querubim
E decretou que eu estava predestinado
A ser errado assim
Já de saída a minha estrada entortou
Mas vou até o fim

Até o fim (Chico Buarque) – Chico Buarque e Ney Matogrosso

Errando: sempre. Seguindo em frente: mais ainda. Divertindo-me: além da eternidade. =Dre

Anúncios

Rompi tratados
Traí os ritos
Quebrei a lança
Lancei no espaço
Um grito, um desabafo…

E o que me importa
É não estar vencido

Sangue Latino (João Ricardo e Paulinho Mendonça) – Secos e Molhados

Sempre, sempre, sempre, o que importa é não estar (e até mais, não se sentir) vencido. E eu não me sinto, apanhei, apanho, mas ainda estou na batalha. Grito, sofro, me arrebento, mas não tô vencida. Eu tô aqui, pro que der e vier.

Quando nasci veio um anjo safado
Um chato do querubim
E decretou que eu estava predestinado
A ser errado assim
Já de saída a minha estrada entortou
Mas vou até o fim

Até o fim (Chico Buarque) – Chico Buarque e Ney Matogrosso

Errando: sempre. Seguindo em frente: mais ainda. Divertindo-me: além da eternidade. =D

Anúncios