You are currently browsing the tag archive for the ‘Pato Fu’ tag.

Quase sempre ser feliz
É um alento ou uma falta de ar
Capaz de me fazer
Um pouco acreditar
Que o sonho mais perfeito
Pode se realizar

Nuvens (Fernanda Takai) – Pato Fu

Hoje eu, Luciana e Bianca tivemos a honra de realizar nosso primeiro sonho e compartilhar esse momento ímpar na vida da nossa wish kid. Foi lindo cada instante, a reação da Camila, o esforço de tantas pessoas que se sensibilizaram com a história dela e se mobilizaram para tornar o sonho da Camila realidade.

Obrigada Make-A-Wish Brasil por nos proporcionar um momento tão incrível e engrandecedor, e muitíssimo obrigada a todos que contribuíram de alguma maneira para que esse sonho se concretizasse. E que venham muitos outros sonhos. <3

Anúncios

Agradeça as coisas boas
Entenda as coisas ruins
Agradeça as coisas boas
Entenda as coisas ruins

Roubaram o seu automóvel (mal)
Agora você vai ter que andar (bom)
Roubaram a sua bicicreta (mal)
Pelo menos ninguém vai te atropelar (bom)

Capetão 66.6 FM (John e André Abujamra) – Pato Fu

Pato Fu é a minha banda predileta. Sem dúvida e sem pestanejar. Uma banda que gosto desde que surgiu, desde o primeiro CD deles. Tenho um TOP5 de cada disco – hehehe. E eu adoro essa música que é do terceiro disco deles, o Tem, mas acabou. Porque ela tem um lado Pollyanna que às vezes falta na nossa vida. Porque, no fim das contas, se você olhar, tudo na vida tem um lado bom, e cabe a nós perceber o copo cheio diante de nós. Hoje é segundo, dia mundial da preguiça, e da depressão semanal, então nada melhor do que ver o copo cheio. Por isso, Capetão na cabeça, e vendo que se roubaram seu carro é porque era o momento de você começar a andar a pé por aí. E vamos que vamos que ainda tem uma semana todinha pela frente e 11 meses inteiros a serem cumpridos. ;)

365/19

Acho que eu fico mesmo diferente
Quando eu falo tudo o que penso realmente
Mostro a todo mundo que eu não sei quem sou
Eu uso as palavras de um perdedor
As brigas que ganhei
Nem um troféu
Como lembrança
Pra casa eu levei
As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci

Perdendo os dentes (John/Fernanda Takai) – Pato Fu

Essa música já foi postada aqui, mas é mais do que propício postá-la novamente… Sim, eu bem sei, mais do que ninguém que não adianta nada ficar batendo boca e cabeça por aí. Sei, mas entre o saber e o agir corretamente há uma larga distância, né!

Me lembro que até meus 21/22 anos eu era uma das pessoas mais cabeça-dura que já passou pela face da Terra. Mas pouco a pouco e a muito custo, na faculdade, no ballet, nos empregos, e em N outras situações eu fui aprendendo que essa mania de bater o pé firme no chão, em muitas vezes, de nada me adiantava, e eu só me machucava e ainda machucava os outros. E assim fui aprendendo, por mais difícil que fosse, tentar ver as coisas pelo prisma de outra pessoa, e, com isso, passar a aceitar opiniões e visões diferentes da minha. Pode não parecer, mas eu sempre tento fazer isso. Até quando eu não gosto da pessoa, eu me coloco no lugar dela e tento compreender a sua posição, e na maioria da vezes isso dá bem certo. Assim, aprendi não carregar mágoas e inimizades. São bem poucas as pessoas desse mundo que fazem eu carregar mágoa, até porque isso é coisa que dá muito trabalho, tanto quanto amar… Então, quando algo me desagrada eu tento compreender o que rolou praquela pessoa, e deixo quieto e vou em frente. Mas, bom, eu não sou Sidarta Gautama, tô bem longe de alcançar o nirvana e nem sempre tenho sucesso nessas minhas tentativa de compreensão do outro. E aí já viu… Se eu achar que não vale a pena, taco um foda-se e limo da minha vida, se eu achar que vale o desgaste, bato de frente e vamos que vamos. Mas há os casos em que fico remoendo coisas, empacada numa situação e aí que mora o perigo. Ainda assim estou em busca de superar isso, em busca de amadurecimento. E é assim que vou vivendo um constante aprendizado com “as brigas que perdi” e olha que eu nem cheguei na metade do caminho (e como esse caminho é duro e cansativo, viu!).

E vou continuar perdendo muitas brigas e dentes por aí, tenho certeza. Mas, pensando bem essa é uma das graças da vida, né! Afinal, sem as brigas para ganharmos e perdermos, fica tudo bem insosso…

Quando eu falo tudo o que penso realmente
Mostro a todo mundo que eu não sei quem sou
Eu uso as palavras de um perdedor
As brigas que ganhei
Nem um troféu
Como lembrança
Pra casa eu levei
As brigas que perdi
Estas sim
Eu nunca esqueci
Eu nunca esqueci

Perdendo os dentes – Pato Fu (John/Fernanda Takai)

Acho que esse ano de 2009, até agora, tem sido um grande momento de reflexão pra mim. De muita coisa que fiz, de certo, de errado, do que posso melhorar… E, cada dia mais, vejo que não adianta nada ficar batendo boca e cabeça por aí. Até meus 21/22 anos eu era uma das pessoas mais cabeça-dura que já passou pela face da Terra. Mas pouco a pouco, na faculdade, no ballet, nos empregos, fui aprendendo que essa mania de bater o pé firme no chão, em muitas vezes, de nada me adiantava, e eu só me machucava e ainda machucava os outros. E aí fui aprendendo, por mais difícil que fosse, tentar ver as coisas pelo prisma de outra pessoa, e, com isso, passar a aceitar opiniões e visões diferentes da minha. Amadurecimento. Aprendizado com “as brigas que perdi” e olha que eu nem cheguei na metade do caminho.

E vou continuar perdendo muitas brigas e dentes por aí. Mas essa é uma das graças da vida, né!

Se alguém perguntar por mim
Diz que fui por aí
Levando um violão debaixo do braço

Diz que fui por aí (Zé Keti / Hortêncio Rocha) – Fernanda Takai

Sabe aquelas épocas em que você não anda querendo muito papo? Nem falar ao telefone, tampouco msn/gtalk… No máximo ver as pessoas ao vivo, dar um abraço apertado e sentir verdadeiramente a troca de carinhos. Pois é, ando assim ultimamente. =]

Tô bem, de verdade. Só tô numa fase meio ostrinha. Mas logo mais passa… ;)

Tô me sentindo meio janta hoje
Tô me sentindo meio arroz com feijão…

O Prato do Dia (John) – Pato Fu

Preciso mesmo dizer mais alguma coisa?! o.O

Dei uma cochiladinha pra repôr minhas energias, tomei uma patada com platéia (coisa que eu adoooooooooro!!! =P) e veremos o que me aguarda pelo resto do dia. Faço votos de melhoras…

Instagram

Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊 Cajuína - Caetano Veloso (mas eu gosto bem mais na voz da Gal Costa) - é uma música linda, lindíssima, curtinha e maravilhosa, que sempre, sempre, sempre me arranca lágrimas. Caetano a compôs em homenagem ao amigo Torquato Neto, que foi junto com ele um dos fundadores do Tropicalismo, e que se suicidou no começo da década de 70.  #MPB #tropicalismo #caetanoveloso #galcosta #torquatoneto Ê, povo, ê - Gilberto Gil #MPB #GilbertoGil - música que tá tocando em looping na minha semana desde domingo. Código de acesso (Itamar Assunção) - Zélia Duncan #MPB #zéliaduncan #itamarassunção Eu nunca te amei idiota (Alvin L.) - Ana Carolina #MPB #rocknacional #anacarolina Sobre o tempo (John) - Pato Fu #patofu #rocknacional #fernandatakai Dê um rolê (Moraes Moreira) - Novos Baianos #NovosBaianos #MPB Caçamba (Éfson e Odibar) - Molejo #samba #pagode #molejo Viva (Kledir Ramil) – Kleiton e Kledir #MPB #kleitonekledir
Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊