You are currently browsing the tag archive for the ‘Thi’ tag.

Eu quero a sorte de um amor tranquilo
Com sabor de fruta mordida
Nós, na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia

Todo amor que houver nessa vida – Cazuza


Porque eu só tenho de agradecer ao momento em que o Thi entrou na minha vida, porque acima de tudo ele é meu parceiro. Defeitos eu e ele temos (e não são poucos), mas viver juntos é saber enxergar que as qualidades sempre são mais fortes do que qualquer defeito. E ele está sempre disposto a fazer qualquer coisa pra me fazer feliz.

Ele me manda flores no aniversário de casamento, reveza comigo as noites em claro pra cuidar das meninas, dorme no colchão quando eu tô com dor nas costas pra poder me esparramar pela cama, desce pra buscar as compras quando eu chego do mercado etc. etc. etc.

E por mais que as meninas tenham dado muito trabalho nas últimas duas semanas, se revezando no papel da doente do momento, tudo fica mais fácil de aguentar já que tenho o Thi do meu lado. E cada um desses pequenos atos é que vão fazendo um todo de uma vida que é feliz na maior parte do tempo. :)

A nossa história parece um filme
Que assistimos na semana passada
Final feliz, isso é normal,
Realidade é muito mais virtual
Não tem ressentimento pois contigo aprendi
Que desse amor não podemos fugir
Cartas sobre a mesa, não podemos negar
Nada é perfeito mas eu quero é jogar

Realidade Virtual (Toni Garrido, Lazão, Da Gama, Bino) – Cidade Negra

Semana passada, voltando do Rio ressuscitei alguns CDs para ir ouvindo durante as cerca de 10 horas de viagem – porque desde fevereiro, quando meu vôo atrasou 7 horas, já vi que o jeito mais rápido e confiável de se ir até o Rio é de carro – sem falar na comodidade de ter transporte pra todo lado numa cidade que tem trasporte público mais deficiente do que São Paulo e ter toda a liberdade de chegar e sair de lá na hora que eu bem entender.

E na viagem que fiz semana retrasada eu ressuscitei meus CDs do Cidade Negra e aí que, ouvindo Realidade Virtual, vi que alguns trechos dela remetem tanto à minha história com o Thiago. São 6 anos e meio juntos e já passamos por tanta coisa, tanta, tanta, tanta. Todo o tipo de situação, desde as mais felizes e sublimes, às mais sofridas e duras, e como companheiros que somos, seguimos adiante.

E esse é trecho é tão a gente que eu fiquei cantarolando por dias, até que me sobrou um tempinho de vir aqui e postar. Sei que já prometi isso tantas vezes, mas vou reforçar: vou tentar não ficar tanto tempo sem postar. :)

Vieste a hora e a tempo
Soltando meus barcos e velas ao vento
Vieste me dando alento
Me olhando por dentro, velando por mim

Vieste de olhos fechados num dia marcado
Sagrado prá mim
Vieste com a cara e a coragem
Com malas, viagens, prá dentro de mim

Vieste (Ivan Lins e Vitor Martins) – Ivan Lins

Nossa, eu tenho uns 6 posts começados nesse mais de um mês que fiquei sem postar, mas me faltou tempo para dissertar um pouco sobre a música que escolhi e aí que eles iam ficando assim, sendo apenas rascunhos… Mas hoje tomei coragem e vim que vim.

Essa música é linda, né! E eu tô aqui toda saudosa, sentindo muita falta do Thi. Ele foi pra Brasília na semana passada, voltou domingo e na terça já embarcou pra Los Angeles e lá fica até domingo. A tia dele até brincou que nosso casamento vai durar muito, já que nem sobra tempo pra brigar – hehehe.

Vieste é uma luva para nós dois, de seu primeiro ao último verso. Ele chegou na minha vida num momento muito providencial e foi imprescindível no desenrolar de muita coisa que aconteceu depois daquele maio de 2005. E ele chegou, mesmo, com a cara e a coragem pra dentro de mim, definitivamente. Meu grande amigo e confidente acima de tudo. Poucos tem o privilégio de ter um companheiro no sentido mais pleno da palavra. Vejo que ele não faz nenhum tipo de esforços para me fazer feliz, ir atrás de algo que sabe que vai me agradar, e mesmo os favores pequenos do dia-a-dia. Tenho que me sentir muito grata a todos os deuses por terem me reservado uma pessoa tão especial para fazer parte do meu destino.E são por todos esses motivos e mais tantos outros que jamais poderão ser expressos em palavras que eu posso dizer com toda a força que eu amo muito o Thiago. <3

Ah, que bom você chegou
Bem-vindo a Salvador
Coração do Brasil (do Brasil)
Vem, você vai conhecer
A cidade de luz e prazer
Correndo atrás do trio
Vai compreender que o baiano é
Um povo a mais de mil
Que ele tem Deus no seu coração
E o Diabo no quadril
We are Carnaval
We are folia
We are the world of Carnaval
We are Bahia

We are Carnaval (Nizan Guanaes) – Asa de Águia (e nesse caso com Ivete Sangalo)

Quem acompanha esse blog sabe que eu amo Carnaval, que sou Portela desde criança e que deve ter bem estranhado o motivo de eu não ter postado nada durante esse período que eu tanto amo. Então, eu explico melhor e com todos os detalhes
aqui
. Mas a música que TINHA de ilustrar esse momento é essa. Que eu amo há muito tempo e que pra mim é um hino da Bahia – minha segunda terra, e lugar tão representativo pra mim.

Mas nem vou me alongar muito. Vale mais a pena ler lá no Teia de Renda, onde tudo tá bem mais detalhadinho. =)

Eles se amam de qualquer maneira, a vera
Eles se amam é e pra vida inteira, a vera
Qualquer maneira de amor vale o canto
Qualquer maneira me vale cantar
Qualquer maneira de amor vale aquela
Qualquer maneira de amor valerá

Paula e Bebeto (Milton Nascimento e Caetano Veloso) – Milton Nascimento

Hoje é aniversário do Thi, e nem vou ficar me repetindo, pois já disse muito aqui. Mas, nunca é demais dizer parabéns e feliz aniversário praqueles que amamos, né! Então aqui vai, só pra não perder o costume… <3

Às vezes te odeio por quase um segundo
Depois te amo mais
Teus pêlos, teu gosto, teu rosto, tudo
Tudo que não me deixa em paz

Quase um segundo (Herbert Vianna) – Paralamas do Sucesso

Vida de casado é assim, né! E nem me fazendo de vítima não, porque acho que o sentimento deve ser recíproco do outro lado. Mas é que às vezes vamos aguentando coisas, coisas e mais coisas em nome do amor que sentimos e aí pensamos: ah, nem vou reclamar por conta disso, é bobeira…

Só que aí o tempo vai passando e uma sucessão de coisas pequenas vão começando a encher o saco e se transformar em algo bem grande e num fardo tão difícil de carregar… E, de repente, uma coisa realmente pequena faz o copo transbordar. Aí fodeu!!! A gente quer esganar, trucidar, matar de uma maneira lenta e dolorida. Aí vem o momento de jogar na cara, berrar, cutucar feridas e, eis que uma palavra dita de volta te desarma e você vê que, fato, o amor é maior que muita bobeirinha… <3

Olhos pra te rever
Boca pra te provar
Noites pra te perder
Mapas pra te encontrar
Fotos pra te reter
Luas pra te esperar
Voz pra te convencer
Ruas pra te avistar
Calma pra te entender
Verbos pra te acionar
Luz pra te esclarecer
Sonhos pra te acordar
Taras pra te morder
Cartas pra te selar
Sexo pra estremecer
Contos pra te encantar

Verbos Sujeitos (Christiaan Oyens e Zélia Duncan) – Zélia Duncan

Verbos sujeitos é incrível, como quase tudo que a Zélia Duncan faz… E é incrível como sempre que a ouço tenho vontade de por eternamente no repeat. Além disso eu consigo me ver como o sujeito de cada uma das frases da letra, me vejo agindo em cada uma delas e acho que isso faz com eu ame a música ainda mais.

É uma declaração de amor linda e moderna. Com uma pegada de “amor é fogo que arde sem se ver”, mas muito mais direto ao ponto, indo no X da questão, sem deixar margens pra interpretações erradas. Por isso, que cada um que leia esse post e esteja apaixonado, faça uso dos versos e exercite todas as ações citadas para se deixar ainda mais pelo amor… <3

Eu só quero que você saiba
Que estou pensando em você
Agora e sempre mais
Eu só quero que você ouça
A canção que eu fiz pra dizer
Que eu te adoro cada vez mais
E que eu te quero sempre em paz
Tô com sintomas de saudade
Tô pensando em você
E como eu te quero tanto bem

A Sua – Marisa Monte

Ontem levei o Thi no aeroporto rumo a Los Angeles – e daqui uns dias ele embarca pra San Diego pra cobrir a Comic-Con. E até dia 28 eu estou aqui, solita, com muitos sintomas de saudade e, como sempre, pensando nele. Ao menos ele me manda umas 20 sms por dia e comprou um estoque anual de Oreos pra mim.

A única coisa boa de sentir saudade é que o reencontro é sempre sensacional, né! Contagem regressiva pra volta dele. <3

E tudo de lindo que eu faço
Vem com você, vem feliz
Você me abre seus braços
E a gente faz um país

Fullgás (Marina Lima e Antonio Cícero) – Marina Lima

Master in love e com fé na humanidade. Sim, eu sempre acredito no melhor das pessoas. =)

Já estou cheio de me sentir vazio
Meu corpo é quente e estou sentindo frio
Todo mundo sabe e ninguém quer mais saber
Afinal, amar o próximo é tão demodé

Baader-Meinhof Blues (Dado Villa-lobos/ Renato Russo / Marcelo Bonfá) – Legião Urbana

O tempo começou a virar em São Paulo ontem e hoje decidiu virar totalmente… Além daquela chuva fina, que não ata e nem desata e que não para de cair desde ontem, a temperatura despencou, o que me fez adiar por quatro horas o momento de sair da cama…

Sério, a maior vantagem de trabalhar em casa é ter sempre ao meu dispôr uma cama quentinha, com edredon e a barriguinha ainda mais quentinha da Pepper e um abraço aconchegante do Thi. E por isso, apesar desse frio chatolino e do tempo horroroso, é que eu não tenho do que reclamar… <3

Instagram

Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊 Cajuína - Caetano Veloso (mas eu gosto bem mais na voz da Gal Costa) - é uma música linda, lindíssima, curtinha e maravilhosa, que sempre, sempre, sempre me arranca lágrimas. Caetano a compôs em homenagem ao amigo Torquato Neto, que foi junto com ele um dos fundadores do Tropicalismo, e que se suicidou no começo da década de 70.  #MPB #tropicalismo #caetanoveloso #galcosta #torquatoneto Ê, povo, ê - Gilberto Gil #MPB #GilbertoGil - música que tá tocando em looping na minha semana desde domingo. Código de acesso (Itamar Assunção) - Zélia Duncan #MPB #zéliaduncan #itamarassunção Eu nunca te amei idiota (Alvin L.) - Ana Carolina #MPB #rocknacional #anacarolina Sobre o tempo (John) - Pato Fu #patofu #rocknacional #fernandatakai Dê um rolê (Moraes Moreira) - Novos Baianos #NovosBaianos #MPB Caçamba (Éfson e Odibar) - Molejo #samba #pagode #molejo Viva (Kledir Ramil) – Kleiton e Kledir #MPB #kleitonekledir
Simples Desejo (Daniel Carlomagno e Jair Oliveira) - Luciana Mello #mpb #lucianamello #jairoliveira

Isso é um mantra diário, sempre que algo vem pra azucrinar e tirar a minha paz. 😊