Eu sou assim, quem quiser gostar de mim: eu sou assim
Meu mundo é hoje
Não existe amanhã pra mim
E sou assim, assim morrerei um dia
Não levarei arrependimentos
Nem o peso da hipocrisia

Tenho pena daqueles
Que se agacham até o chão
Enganando a si mesmo
Por dinheiro ou posição

Nunca tomei parte
Desse enorme batalhão
Pois sei que além de flores
Nada mais vai no caixão

A música É a minha história: meu nome foi tirado de uma letra e eu já ouvia MPB desde a barriga. Sempre fui ninada e embalada ao som dos maiores autores da nossa música. E aí não poderia ser diferente, virou paixão, mas sem ter nenhum dom musical a não ser o ritmo, o amor acabou se enveredando para a dança – irmã siamesa da primeira arte. Depois de mais de 23 anos dançando, hoje sou uma sedentária por falta de opção, mas não abro mão de ouvir boa música em todos os momentos.

Twitter

Tumblr

Blip

Teia de Renda